ACS MT
IPVA para 2018 terá redução média de 3,24% em Mato Grosso

O Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em 2018 será, em média, 3,24% menor do que o que foi pago em 2017. A tabela com os valores médios de mercado dos veículos automotores foi divulgada pela Secretaria de Fazenda (Sefaz), nesta terça-feira (26.12), por meio da Portaria nº 221, publicada no Diário Oficial. A publicação trouxe, ainda, calendário de pagamento do imposto para o próximo ano.

O IPVA é calculado sobre valor de mercado dos veículos de acordo com a tabela divulgada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). A alíquota varia entre 1% e 4%, dependendo do tipo, marca, modelo e ano de fabricação do veículo.

De acordo com a pesquisa elaborada pela Fipe a variação média dos preços de referência da base tributável do IPVA, para automóveis, foi de 3,63% a menos do que o aplicado em 2017. Em relação aos ônibus e micro-ônibus a redução foi de 4,98%. Já as camionetas e utilitários tiveram uma redução de 3,52%, os caminhões 6,77% e as motos e similares 2,34%. Para os veículos do tipo motor-casa a redução foi de 4,16%.

Para o cálculo do IPVA 2018 foram consideradas a variação dos preços de mercado dos veículos entre os meses de setembro e outubro de 2016 e setembro e outubro de 2017, e a composição da frota de veículos tributáveis de setembro de 2017.

Em Mato Grosso são tributados com o IPVA veículos fabricados a partir de 1988. Com base em dados da Secretaria de Fazenda, até setembro de 2017 a frota tributável no estado era constituída de 2.124.200 veículos, dos quais 2.097.776 foram tributados pelo IPVA em 2016.

O imposto é responsável pela segunda maior arrecadação estadual. Do total arrecadado, 50% são destinados ao Estado e 50% aos municípios onde estiver licenciado o veículo. O recurso é aplicado de acordo com as prioridades estabelecidas no orçamento do Estado e das prefeituras.

Benefícios

Além da redução na base de cálculo do IPVA, os contribuintes continuam contando com o beneficio dos descontos de 5% e 3% nos pagamentos em cota única. Os abatimentos são concedidos conforme a data em que for efetuado o recolhimento do imposto.

O pagamento do IPVA de 2018 poderá ser efetuado em cota única ou em até três vezes mensais, iguais e sucessivas. As datas de vencimento e opções para o recolhimento do imposto são estabelecidas de acordo com o número final da placa do veículo, conforme calendário de vencimento anexado à Portaria nº 221/2017.

Nos casos de parcelamento, a modalidade só será permitida se a primeira cota for recolhida no mês do vencimento. As demais parcelas deverão ser recolhidas, respectivamente, até o último dia útil dos primeiro e segundo meses consecutivos ao do recolhimento da primeira.

Os débitos relativos ao IPVA 2018 deverão ser pagos mediante a apresentação do documento de arrecadação no Banco do Brasil e correspondente bancário, Banco da Amazônia, Sicredi, Bancoob, Bradesco e correspondente bancário, Itaú, Unibanco, Primacredi e Santander.

Confira o calendário de vencimento do IPVA para 2018:

Final 1

Recolhimento em cota única com 5% de desconto – Até 10.01.2018

Recolhimento em cota única com 3% de desconto – Até 22.01.2018

Recolhimento em cota única sem desconto ou da 1ª parcela – Até 31.01.2017

Recolhimento integral com multa e juros – Após 31.01.2017

Finais 2 e 3

Recolhimento em cota única com 5% de desconto – Até 15.02.2018

Recolhimento em cota única com 3% de desconto – Até 20.02.2018

Recolhimento em cota única sem desconto ou da 1ª parcela – Até 28.02.2018

Recolhimento integral com multa e juros – Após 28.02.2018

Finais 4 e 5

Recolhimento em cota única com 5% de desconto – Até 12.03.2018

Recolhimento em cota única com 3% de desconto – Até 20.03.2018

Recolhimento em cota única sem desconto ou da 1ª parcela – Até 29.03.2018

Recolhimento integral com multa e juros – Após 29.03.2018

Finais 6 e 7

Recolhimento em cota única com 5% de desconto – Até 10.04.2018

Recolhimento em cota única com 3% de desconto – Até 20.04.2018

Recolhi mento em cota única sem desconto ou da 1ª parcela – Até 27.04.2018

Recolhimento integral com multa e juros – Após 27.04.2018

Finais 8 e 9

Recolhimento em cota única com 5% de desconto – Até 10.05.2018

Recolhimento em cota única com 3% de desconto – Até 21.05.2018

Recolhimento em cota única sem desconto ou da 1ª parcela – Até 30.05.2018

Recolhimento integral com multa e juros – Após 30.05.2018

Final 0

Recolhimento em cota única com 5% de desconto – Até 11.06.2018

Recolhimento em cota única com 3% de desconto – Até 20.06.2018

Recolhimento em cota única sem desconto ou da 1ª parcela – Até 29.06.2018

Recolhimento integral com multa e juros – Após 29.06.2018

Fonte: http://www5.sefaz.mt.gov.br/-/9108351-ipva-para-2018-tera-reducao-media-de-3-24-em-mato-grosso

A aventura intelectual do Cabo PM Laudicério

VENCEDOR

Laudicério Machado, Cabo PM, Professor e Mestre é exemplo para toda tropa da PM de Mato Grosso
Da Reportagem

ladicério 2
No dia em que Qualificou sua tese para a banca examinadora do seu curso de Doutorado em Administração, na Universidade Metodista de Piracicaba, Laudicério fez questão de se apresentar vestindo seu fardamento da Policia Militar de Mato Grosso. “Encarei aquilo como uma vitória não uma vitória pessoal, mas uma vitória para toda a categoria que eu represento”, diz com orgulho.

A Associação de Cabos e Soldados da Policia Militar e Bombeiro Militar de Mato Grosso passou a contar, neste ano de 2015, com um associado que é um exemplo de superação. Trata-se do Cabo PM Laudicério Aguiar Machado que tem sabido se destacar, no cenário profissional da Policia Militar e também no cenário universitário, devido à sua apaixonada dedicação aos estudos.

Aos 36 anos de idade, o Policial Militar Laudicério já alinha no seu currículo os títulos de Professor graduado em Administração, Especialista em Docência do Ensino Superior, Mestre em Administração, Doutorando em Administração e graduando no Curso de Direito.

Filho de família humilde, Laudicério conta que teve que encarar toda a sorte de dificuldades para tornar realidade o desejo de sua mãe, dona Maria Aparecida Machado, que dizia que seu maior sonho “era ter um filho doutor”.

O Cabo conta com orgulho: “Eu tenho cinco irmãos, meu pai trabalhava como motorista. Minha mãe fazia salgados e nós vendíamos pra ajudar. Mas sempre tive esse desejo de buscar o conhecimento”. Sem vacilar um momento sequer, Laudicério já chegou bem longe, se destacando hoje entre os intelectuais reconhecidos que atuam na PM de Mato Grosso.

Depois de tudo que já conquistou, ele continua estudando uma média de 13 horas, todos os dias, muitas vezes avançando pela madrugada. “O conhecimento é a maior riqueza que podemos conquistar e minha vitórias foram resultado, certamente, dessa aplicação.” Na adolescência, foi aluno da Escola Técnica, atual Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) e a falta de recursos não o intimidou, na hora de fazer o curso superior.

Como não tinha condições de pagar as mensalidades do curso de Administração, com Habilitação em Hospitalar em que se matriculou, à noite, na Faculdade de Cuiabá (FAUC), Laudicério recorreu a uma inteligente estratégia para cobrir os custos do estudo. Como a FAUC dava desconto de 10% para o aluno que indicasse outro aluno, Laudicério passou a ir de bicicleta até o Palácio do Governo, no Centro Político Administrativo, onde oferecia o curso de graduação para todos os servidores que ia encontrando. “Consegui 43 novas matrículas para a FAUC, no começo, tendo pago então dois anos e meio de mensalidade com esses novos alunos que conquistei. O resto dos semestres, paguei dessa mesma forma. Foi neste período da graduação, que entrei para a Polícia Militar, onde me encontro até hoje”,

Depois de concluir o curso de Administração, Laudicério Aguiar fez ainda duas especializações, uma em Docência do Ensino Superior e outra em Auditoria no Sistema de Saúde. Como não havia Mestrado em Administração nas faculdades de Mato Grosso, Laudicério teve que enfrentar uma nova maratona, candidatando-se e conseguindo uma vaga no Mestrado da Universidade Metodista, na cidade de Piracicaba, no interior de São Paulo.

Como ganhava R$ 900 reais líquidos (por questões de empréstimos pessoais) como soldado da PM-MT, na épocca, e a mensalidade do mestrado era de R$ 1.280, teve que complementar o salário trabalhando como garçom, nos dias em que estava em Cuiabá, e se acomodando nos alojamentos da PM, nos dois dias que tinha que frequentar as aulas na cidade paulista. “Pra ir lá pra São Paulo, eu pegava carona na beira da estrada, ajudado por amigos que trabalhavam em transportadoras e ia de caminhão. Também tive ajuda de amigos e também passei a orientar pesquisas de outros estudantes para garantir uma renda extra”. Ou seja, Laudicério, para realizar seu sonho de vencer pelos estudos, encarou uma pedreira, sem se intimidar.

Antes mesmo de terminar de pagar as mensalidades do Mestrado, concluído em 2011, o militar cuiabano foi aprovado para fazer Doutorado na mesma universidade ao qual se concluirá no início de 2016. Após prestar um concurso da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Laudicério conseguiu uma bolsa parcial PROSUP modalidade II para cobrir todas as mensalidades do doutorado. “Hoje eu tenho condições de ir a São Paulo com meu salário. Sempre tive muito apoio da Polícia Militar para prosseguir com minha formação, e atualmente eu moro mais lá em Piracicaba do que aqui, em Cuiabá, já que sou bolsista também.” Desde que iniciou seus estudos na universidade, sempre procurou direcioná-los para o enfrentamento dos problemas de saúde vividos pelos Agentes de Segurança Pública. Tanto que o tema do seu Mestrado, que já virou livro, trata de “O papel do administrador hospitalar na segurança pública”. Ele tem a expectativa de um dia poder contribuir para que o atendimento à saude de PMs e Bombeiros, em Mato Grosso, tenha um nível de excelência.

Quando fala de sua trajetória, Laudicério sorri muito e mostra que é um homem e um profissional perfeitamente realizado. “O exemplo que gostaria de deixar é que qualquer profissional, em qualquer área, tem a oportunidade de estudar e se capacitar melhor para enfrentar a vida. Hoje, na PM de Mato Grosso, já existem vários profissionais se destacando nos bancos das universidades”, comemora ele.

Corpo de Bombeiros terá nova unidade no Distrito Industrial de Cuiabá, novo quartel em Sinop e nova sede em Primavera

Em entrevista divulgada pelo site da Secretária de Segurança Pública, o comandante geral do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso, Coronel BB Julio Cezar Rodrigues comemora a inclusão de 147 novos soldados, o inicio da recomposição do efetivo da instituição e anuncia que, em 2015, o CBMT deve ganhar nova unidade no Distrito Industrial de Cuiabá, novo quartel em Sinop e nova sede em Primavera. Confira a entrevista na íntegra:

.

Corpo de Bombeiros tem reforço de pessoal e de equipamentos para atuar em MT

Fonte: LIDIANA CUIABANO Assessoria/Sesp-MT

À frente do comando do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso desde janeiro deste ano, o coronel BM Julio Cezar Rodrigues assumiu a corporação com o desafio de reestruturar e reequipar as unidades do Corpo de Bombeiros no Estado. Recentemente, a instituição teve a inclusão de 147 novos soldados, a maior dos últimos 10 anos, marcando o início de um processo de recomposição de efetivo, que conta com o quadro de pessoal de 1.086 bombeiros em Mato Grosso.

Nesta entrevista, o comandante fala da distribuição dos novos soldados, abertura de novas unidades, novas viaturas e equipamentos como o início de um processo de reestruturação e fortalecimento do Corpo de Bombeiros Militar em Mato Grosso. Confira:

Recentemente, o Corpo de Bombeiros teve a inclusão de 147 novos soldados. Como serão distribuídos esses militares no Estado?

Coronel BM Julio Cezar Rodrigues – O Corpo de Bombeiros conta hoje com sete Comandos Regionais e está presente em 18 municípios de Mato Grosso. Os 147 novos soldados serão distribuídos em 16 desses 18 municípios. Essa inclusão, assim como a nova turma de 300 soldados recém-convocada do concurso público, que passarão pelo Curso de Formação, serviu para iniciar o processo de recomposição de efetivo, devido ao déficit gerado pelas aposentadorias na corporação, que passou muitos anos sem uma grande inclusão de pessoal. Hoje o Corpo de Bombeiros está presente em 100% dos municípios com mais de 50 mil habitantes, que totalizam 10 cidades. A meta é que nos próximos cinco anos estejamos presentes em mais 13 municípios, para que, desta maneira, contemplemos 100% dos municípios com mais de 30 mil habitantes. Nosso objetivo é que todas as unidades operacionais existentes tenham pelo menos 40 Bombeiros Militares, que é o ideal. E isso só será possível com a convocação de todo o cadastro de reserva do último concurso público.

Existe previsão de abertura de novas unidades do Corpo de Bombeiros em MT?

Coronel BM Julio Cezar Rodrigues – Vamos inaugurar a 14ª Companhia Independente de Juína, que contará, de imediato, com nove soldados do último concurso público. Após a conclusão do Curso de Formação dos 300 novos soldados, mais 21 militares serão enviados à Companhia para reforçar o efetivo. A unidade irá atender os municípios da região Noroeste do Estado, como Castanheira, Juruena, Colniza, Juara, entre outros. A instalação dessa companhia foi pensada após a realização de um estudo estratégico. Juína é uma cidade que tem hoje mais de 40 mil habitantes e a unidade mais próxima de atendimento do Corpo de Bombeiros está localizada no município de Tangará da Serra, a 500 quilômetros de Juína, uma grande distância para deslocamento no atendimento de ocorrências na região. Além disso, existe o projeto de expansão do 1º Batalhão de Bombeiros Militar de Cuiabá com a Companhia do Distrito Industrial, que contará com um efetivo de 40 Bombeiros Militares. A região concentra edificações de alto risco e a unidade mais próxima para atender está a 20 minutos de deslocamento, no Coxipó, o que é inviável em caso de combate a incêndio, por exemplo. Essa nova unidade será especializada para atendimento de ocorrências envolvendo produtos perigosos, devido à movimentação de cargas perigosas nas rodovias próximas à região.

E com relação aos investimentos em equipamentos e viaturas?

Coronel BM Julio Cezar Rodrigues – Recentemente recebemos uma viatura Auto-Tanque com capacidade para 30 mil litros que já está atendendo a Grande Cuiabá. Estamos em processo de aquisição de nove viaturas Auto Bomba Tanque, que faz parte do planejamento de renovação da frota da instituição. A ideia é substituir as viaturas com mais de 10 anos de uso, que estão dando muita manutenção. Também temos a previsão para a compra de 445 capacetes modelo gallet para uso em combate a incêndio e 200 roupas de aproximação também para atendimento de ocorrências de incêndio. Tudo isso faz parte da meta de equiparmos 100% do efetivo com Equipamento de Proteção Individual de combate a incêndio.

E quais são os investimentos no Corpo de Bombeiros pelo projeto do Fundo Amazônia?

Coronel BM Julio Cezar Rodrigues – Pelo Fundo Amazônia adquirimos duas aeronaves para combate a incêndio florestais, cinco viaturas Auto Bomba Tanque Florestal, seis caminhonetes modelo L 200 e um caminhão para transporte de combustível de aeronave. Já estamos utilizando esses equipamentos na temporada de incêndios florestais em Mato Grosso. Também está prevista a realização de um curso de especialização de prevenção e combate a incêndio florestais.

Como será a atuação no período proibitivo de queimadas em Mato Grosso?

Coronel BM Julio Cezar Rodrigues – Estamos realizando ações de prevenção, preparação e combate. As 18 unidades do Corpo de Bombeiros no Estado vão atender as ocorrências de incêndio florestal. Vamos envolver nesse período crítico, de 15 de julho a 15 de setembro, todos os meios terrestres e aéreos em ações conjuntas com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). Teremos 23 veículos, sendo cinco viaturas Auto Bomba Tanque Florestal, seis Auto Rápido Florestal e mais 12 caminhonetes da Sema que vamos transformar em Auto Rápido Florestal. Além disso, duas aeronaves de combate a incêndio florestal estarão à disposição para atendimento, bem como um dos helicópteros do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), que prestará apoio quando precisarmos. Teremos base fixa nos municípios de Cláudia, União do Sul, Sinop e Rosário Oeste. Em Sinop serão duas bases fixas numa integração de esforços do Corpo de Bombeiros com a prefeitura municipal e empresas rurais da cidade. Como apoio também utilizaremos 10 bases descentralizadas que estarão circulando nas macro regiões do Estado: região Sul, Vale do Araguaia, Noroeste e Norte. Essas bases descentralizadas realizarão um trabalho de vigilância, com ronda preventiva, palestras e levantamento estratégico dos municípios.

E sobre a modernização do serviço de segurança contra incêndio e pânico?

Coronel BM Julio Cezar Rodrigues – Temos um projeto de modernização dos trabalhos da Diretoria de Segurança Contra Incêndio e Pânico, que cuida das vistorias das edificações e emissão de alvarás de funcionamento de comércios e indústrias. Vamos adquirir para a Diretoria 25 novas viaturas para a realização das vistorias técnicas. Além disso, estamos em processo de aquisição de um software de gestão de atividade de Segurança Contra Incêndio. Hoje a tramitação de plantas de análise são feitas de forma impressa e, com esse programa, será feita de forma virtual. O relatório de conformidade será expedido de forma online, otimizando o processo de obtenção de alvará para a abertura de micro e pequena empresa. Também temos a nova lei de Segurança Contra Incêndio e Pânico, que será encaminhada ao legislativo para aprovação, que tende a simplificar a emissão de alvará.

Quais são os projetos do Corpo de Bombeiros para os anos de 2015 e 2016?

Coronel BM Julio Cezar Rodrigues – Este ano vamos finalizar toda a parte de projeto para licitação e construção de uma nova unidade no Distrito Industrial de Cuiabá, além da reforma e ampliação das unidades, principalmente o aumento de garagens. Estamos trabalhando no projeto do novo quartel do 4º Batalhão de Sinop e da nova sede da 6ª Companhia Independente de Primavera do Leste, além da reforma das companhias independentes da região do CPA, da Prainha e da companhia independente de Alta Floresta.

Em artigo, secretário Paulo Taques anuncia para janeiro convocação de 740 candidatos do cadastro de reserva da PM

O Palácio Paiaguás divulgou, nesta terça-feira (21), artigo do secretário da Casa Civil, Paulo Taques, em que ele faz um balanço dos primeiros seis meses da gestão do governador Pedro Taques. No que se refere à Polícia Militar, Paulo Taques cita a incorporação de 2.600 novos policiais, até dezembro e anuncia para janeiro de 2016 a possível convocação de 740 candidatos do cadastro de reserva da PM. Leia o artigo dos secretário Paulo Taques.

 

ARTIGO
Conquistas, avanços e sonhos a realizar

Por Paulo Zamar Taques

Ouvir com atenção, com responsabilidade e com verdade para atender as demandas e as necessidades da população tem sido um dos grandes desafios do governo Pedro Taques nesses seis meses de gestão. Desafio que se soma a outros tantos, mas que se faz presente como pano de fundo em todas as decisões governamentais.

Ao lançar o Programa Transforma Mato Grosso, o governador vem a público não só reiterar os compromissos assumidos com o eleitor durante a campanha, mas, também, prestar conta à população sobre as conquistas e os avanços obtidos por toda a equipe de governo, que trabalha de forma integrada e baseada no conceito de transversalidade das políticas públicas.

A palavra de ordem é transformar. Transformação que continuará sendo a mola propulsora para a realização das três mil ações anunciadas pelo governador, que deverão ser cumpridas até dezembro deste ano e que foram chanceladas pelos secretários de Estado, com a assinatura do 2º Acordo de Resultados. Para isso serão investidos mais de R$ 3 bilhões, incluindo operações de crédito que serão revertidas em obras e serviços.

Ao contrário da lacantina feita por algumas “viúvas” do passado, que pregam de forma irresponsável as sementes da insegurança, da incerteza e da discórdia, querendo fazer parecer que o Estado estava parado, com olhos voltados ao retrovisor, os números apresentados pelo governo deixam claro que o solo por aqui é desértico para maledicências, mas absolutamente fértil para a dedicação ao trabalho, a legalidade, as posturas éticas e para as ações responsáveis.

Nesse sentido, ressalto algumas ações significativas na Saúde, Segurança Pública, Educação, entre tantas que foram realizadas também na Cultura, Esporte e Lazer, Trabalho e Assistência Social, Justiça e Direitos Humanos, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cidades, Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística, Desenvolvimento Econômico, Planejamento, Fazenda e Gestão.

Na área da Saúde vale destacar a regularização dos repasses aos municípios e o apoio à gestão municipal na construção do novo Pronto-Socorro, bem como o repasse para a realização de cirurgias no Hospital São Benedito. Aquisição de ambulâncias para atender a todos os municípios, em parceria que deve ser destacada e louvada com a Assembleia Legislativa, em uma clara demonstração de comprometimento dos deputados com as causas de interesse do cidadão, cujos esforços também vão permitir a diminuição da fila de espera nos procedimentos cirúrgicos e afins.

Pública e notória também foi a situação degradante que encontramos na área da Segurança Pública, com índices alarmantes de criminalidade, baixo efetivo e ausência de equipamentos, o que levou o governador Pedro Taques a determinar que fosse realizado um esforço de toda a equipe para que o cenário se revertesse e à população fosse restituída a paz e a tranquilidade.

Até dezembro deste ano 2.600 policiais estarão compondo as forças de segurança do Estado e há previsão de abertura de processo de convocação em janeiro de 2016 dos 740 candidatos do cadastro de reserva da Polícia Militar. E nesse bojo de conquistas registro também a aquisição de 300 caminhonetes, 100 motocicletas, 150 fuzis, 50 metralhadoras modelo HK, 630 pistolas e 3 mil coletes à prova de bala. Em todos os municípios do Estado chegará pelo menos uma caminhonete para a Polícia Militar.

Na Educação não foi diferente. O governo cumpriu os acordos com os servidores e vem intensificando com a categoria a discussão da Escola Ciclada. Priorizou a reforma e a ambiência de unidades escolares em vários municípios e vem expandindo e melhorando a infraestrutura de atendimento no ensino fundamental com a conclusão de escolas em 19 municípios.

Infelizmente este espaço é pequeno para apontar três mil ações.

Mas a qualquer cidadão é permitido saber quais são elas, inclusive conhecendo em detalhes o segundo acordo de resultados firmado com os secretários. Basta acessar transforma.mt.gov.br, que está tudo lá! Aliás, outro compromisso do governador Pedro Taques: transparência com a coisa pública.

É esse cenário de desenvolvimento econômico-social que se desenha a cada amanhecer, em cada um dos 141 municípios de Mato Grosso. Aqui não falamos em crise, mas em oportunidades. Temos absoluta convicção que estamos no caminho certo. Acreditamos naquilo que estamos fazendo, pois gestão e planejamento são palavras de ordem em nosso Governo.

Não se enganem: Mato Grosso é um Estado em transformação!

*Paulo Zamar Taques, advogado, é secretário-chefe da Casa Civil

Mais uma vitória das Associações: reajustadas as diárias dos militares

O governador Pedro Taques publicou no dia 4 de junho, no Diário Oficial de Mato Grosso, o Decreto n° 112, através do qual atualizou o valor das diárias que passam a ser pagas para os servidores estaduais – civis, militares, efetivos e comissionados.

Esse decreto vem consolidar mais uma conquista firmada pela luta de toda a nossa categoria, comandada pelas Associações representativas, e que resultou, no ano de 2014, na aprovação no nosso Plano de Carreira.

Os novos valores das diárias irão proporcionar melhores condições de trabalho para todos os militares que necessitem se deslocar para exercer suas funções fora de sua base de atuação. A partir desta quinta-feira, e graças à luta das Associações, os militares, agora enquadrados em carreira de nível superior, terão as diárias reajustadas, nas viagens para fora do Estado, de R$ 140 para R$ 222, com uma correção de R$ 82,00.

Para as viagens dentro do Estado, o valor vai saltar de R$ 110 para R$ 160, com um reajuste de R$ 50,00. Nas viagens internacionais, o valor sobe de US$ 175,00 para US$ 290, 00, com uma valorização de US$ 115,00. Por fim, as diárias especiais, que valiam R$ 30,00 sobem agora para R$ 70,00, com um reajuste de R$ 40,00.

Para qualquer informação ou esclarecimento adicional, entre em contato com a ACS, através do tel.3642-1810.

Melhorias nas condições de trabalho serão discutidas no 3º Encontro de Gestão da Ética

4fe7db5774850a11bb3badc7a14ad9e1

Mais de 500 pessoas entre servidores públicos e sociedade civil são esperadas para o 3º Encontro de Gestão da Ética Pública, Saúde e Segurança no Trabalho, que será realizado entre os dias 23 e 25 de junho, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá.

O encontro vai reunir profissionais em torno do tema, com o objetivo de se criar diretrizes técnica e educativa sobre a questão da ética pública e qualidade de vida no trabalho. Ao final do evento serão levantadas as demandas e sugestões apontadas como medidas a serem adotadas ao governador e autoridades competentes.

De acordo com a Coordenadora de Gestão de Pessoas da Sesp, Keila Nunes Costa, a temática do evento é uma preocupação crescente dos órgãos públicos e pretende ampliar as discussões sobre o assunto.

“O objetivo é trabalhar as temáticas de forma preventiva para contribuir para a melhoria nas condições de trabalho e diminuição dos riscos de acidentes. Também pretendemos socializar atitudes éticas e comportamentais que interferem nas condições do ambiente de trabalho, e de que forma eles podem ser levados para o seu dia a dia”, adiantou.

O Encontro da Ética Pública e Qualidade de Vida no Trabalho envolve todos os servidores públicos das secretarias do Estado. É um projeto que executa atividades ligadas aos setores de Saúde, Segurança, Qualidade de Vida no Trabalho e as Comissões de Ética.

O primeiro encontro foi realizado em 2012 pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e, o segundo, em 2014, pela então Secretaria de Estado de Administração (SAD), atual Secretaria de Gestão (Seges). Este ano a realização será da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Mais informações na Gerência de Aplicação, Desenvolvimento, Saúde e Segurança, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), pelo telefone (65) 3613-8131.

 

TITA MARA TEIXEIRA
Assessoria/Sesp-MT

Museu da PMMT recebe viatura restaurada e fardamento do RPMon/Cesp

pm

Como parte do lançamento do projeto “Memória Policial Militar”, o Museu da PMMT recebeu em cerimônia na terça-feira (16), uma viatura VW Fusca restaurada e, ainda, peças de fardamento do RPMon/Cesp, fins comporem seu acervo.

A iniciativa faz parte do citado projeto que foi desenvolvido pela Assessoria Especial de Gestão da Identidade Corporativa, em que trabalha-se em três níveis: o da preservação, o da conservação e o da restauração, tendo como sub-projeto a “Restauração de Viaturas Antigas”.

O objetivo é assegurar a existência dos valores culturais da PMMT, por meio de histórias de vida contadas por pessoas que possuem saberes específicos e conhecimentos tradicionais e culturais, que em muito contribui para a preservação de nossa cultura.

De acordo com o coronel PM Alberto de Barros Neves – Comandante do 12º Comando Regional/Pontes e Lacerda, idealizador do projeto, o intuito é apoiar o museu, aumentando seu acervo, de modo a fortalecê-lo e também da importância da preservação da história da Instituição. “Como sempre estou imbuído na identidade corporativa, vejo que é importante cultuarmos a memória da Instituição, pois sem essa valorização, no futuro estaremos fadados ao insucesso”, destacou o Oficial.

O museu fica localizado anexo ao 1ºBPM/CR I, na Av. XV de Novembro, 669 bairro Porto, nesta capital.

Assessoria/PMMT

ASSEMBLEIA GERAL UNIFICADA DOS POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES, DO DIA 21/05/2015

DSC_0046Ocorreu na noite de ontem (21), as 19:30 horas, no Hotel Fazenda Mato Grosso, a assembleia geral unificada dos policiais e bombeiros militares.

O evento que reuniu aproximadamente 700 (setecentos pessoas), foi organizado pela Associação dos Oficiais (ASSOF), Associação dos Subtenentes e Sargentos (ASSOADE), Associação de Cabos e Soldados (ACSPMBMMT), Associação dos Militares Inativo (ASMIP), Associação Recreativa do Corpo de Bombeiros (ARBM) e Associação Beneficente de Saúde dos Militares (ABSM-MT).

A assembleia contou também com a presença de lideranças políticas como Deputado Estadual Coronel Taborelli e o Cabo Juliano Rabelo, suplente de Deputado Federal.

O objetivo da assembleia foi apresentar aos militares estaduais, as propostas que o governo do Estado, através da Secretária de Gestão e Secretária de Segurança pública, estariam propondo em relação as parcelas de maio e de dezembro de 2015, da reestruturação salarial.

Durante o evento foram apresentadas as três propostas que o governo fez a categoria e também, a contraproposta que as associações apresentaram ao governo, em caso de parcelamento da tabela salarial de dezembro de 2015.

Aberta a palavra aos militares o descontentamento foi generalizado e muitos militares exigiram o cumprimento da lei de reestruturação salarial, inclusive com a possibilidade de ajuizamento de ações coletivas e individuais.

Em vários momentos, os militares manifestaram o sentimento de traição em relação ao Governador Pedro Taques, por não honrar os compromissos de campanha e não cumprir na integra as tabelas salariais de maio e dezembro de 2015 da categoria.

Após vários debates, a Assembleia deliberou o seguinte:

1. Rejeitar a proposta de parcelamento apresentada na data de ontem, pelo Secretário Adjunto de Segurança Pública, de pagar os 50% do INPC em dezembro de 2015 e de dividir a terceira parcela da reestruturação nos meses de dezembro de 2015, janeiro e abril de 2016;

2. Exigir ainda neste mês de maio, a aplicação integral do anexo II da lei de reestruturação salarial;

3. Rejeitar qualquer proposta de divisão da parcela de dezembro de 2015;

4. Definição do dia 28 de maio, como prazo final, para um entendimento com o Governo em relação aos apontamentos da categoria, após esse prazo, deverá ser convocada nova assembleia para apresentar os resultados;

Na hipótese do governo impor o descumprindo da lei complementar 541/2014, foi deliberado pelo ajuizamento de ações judiciais e manifestações públicas de repúdio da categoria.

Data: 22/05/2015
Fonte: ASSOF, ASSOADE, ACSPMBM-MT, ASMIP, ARBM e ABSM-MT

Ofício Circular n° 001/ASSOCIAÇÕES/2015

11074173_461969627304938_8621987513431330572_nSenhores policiais e bombeiros militares do Estado de Mato Grosso. As associações representativas de classe, ASSOF, ASSOADE, ACSPMBM-MT e ASMIP estarão realizando no dia 21 de maio de 2015 (quinta-feira) as 19:30 horas, no Hotel Fazenda Mato Grosso, sito a Avenida Antônio Dorileo, n°. 1.100, bairro Cophema em Cuiabá (MT), assembleia geral unificada, com o objetivo de:

1. realizar uma contextualização das propostas do Governo do Estado de reparcelamento da Lei Complementar n°. 541/2014 (Lei de Reestruturação Salarial);

2. deliberação sobre medidas que visem a defesa e manutenção da lei de reestruturação salarial dos militares do Estado de MT.

Participe e nos ajude a lutarmos pelas nossas conquistas.

WANDERSON N. DE SIQUEIRA – TEN CEL PM
Presidente da ASSOF-MT

LUCIANO ESTEVES C. COSTA – SUB TEN PM
Presidente da ASSOADE

ADÃO MARTINS DA SILVA – CABO PM
Presidente da ACSPMBM-MT

FERNANDO GUIMARÃES ARAUJO – 3° SGT PM
Presidente da ASSMIP

Data: 19/05/2015
Fonte: ASSOF, ASSOADE, ACSPMBM-MT e ASMIP Consulte mais informação

INFORME DAS ASSOCIAÇÕES DOS MILITARES

Senhoras e Senhores Policiais e Bombeiros Militares de Mato Grosso,

De posse da proposta apresentada pelo Governo do Estado para reparcelar a reestruturação salarial dos Militares Mato-Grossenses, nós das Associações representativas de classe, realizamos um estudo e chegamos à conclusão que a proposta ora apresentada é extremamente prejudicial a nossa categoria, pois, promove sérios prejuízos financeiros a todos os militares Mato-Grossenses.

Informamos que os números apresentados, levam em consideração a Lei já aprovada e a proposta de parcelamento apresentada pelo Governo, onde as datas estão sendo postergadas e os índices parcelados.

Diante desses dados, convocamos todos os policiais e bombeiros militares de Mato Grosso a se mobilizarem junto às associações representativas de classe, dos Oficiais (ASSOF), dos Subtenentes e Sargentos (ASSOADE), dos Cabos e Soldados (ACSPMBM-MT) e dos inativos e pensionistas (ASSMIP), para lutarmos pela manutenção de nossa reestruturação salarial.

Posto

Graduação

PERCAS SALARIAIS – PRODUZIDAS PELA PROPOSTA DE PARCELAMENTO DA REESTRUTURAÇÃO SALARIAL, PELO GOVERNO DO ESTADO

mai/15

jun a nov/15

dez e 13 sal/15

jan a nov/16

dez/16

TOTAL

Aluno Soldado

120,78

9,36

1.164,56

3.213,42

1,98

4.510,10

Soldado n. 1

92,72

13,64

1.710,82

4.720,63

2,90

6.540,70

Soldado n. 2

104,31

15,33

1.924,67

5.310,73

3,25

7.358,30

Soldado n. 3

241,56

18,72

2.329,12

6.426,83

3,97

9.020,20

Cabo n. 2

309,70

23,62

2.894,77

7.988,00

4,98

11.221,06

3 Sargento n. 2

176,09

25,32

3.207,72

8.850,90

5,39

12.265,41

2 Sargento n. 2

199,27

28,77

3.635,42

10.031,00

6,11

13.900,58

1 Sargento n. 2

210,86

30,47

3.849,27

10.621,11

6,47

14.718,19

Subtenente n. 2

234,03

33,87

4.276,98

11.801,21

7,20

16.353,28

Aluno Oficial

144,80

20,64

1.968,87

5.437,26

4,15

7.575,72

Aspirante Oficial

231,78

34,07

4.277,05

11.801,70

7,23

16.351,82

2 Tenente n. 1

289,61

41,28

3.937,73

10.874,52

8,31

15.151,45

1 Tenente n. 1

321,28

45,97

4.375,29

12.082,86

9,24

16.834,63

Capitão n. 2

398,22

57,76

5.469,21

15.104,19

11,61

21.041,00

Major n. 2

497,23

72,28

6.836,53

18.880,36

14,53

26.300,93

Ten. Coronel n. 3

565,68

82,84

7.813,28

21.578,01

16,64

30.056,46

Coronel n. 3

646,49

94,65

8.929,45

24.660,55

19,02

34.350,16

ASSOF-MT              ASSOADE                ACSPMBM-MT                  ASSMIP

 
Data: 20/04/2015
Fonte: ASSOF, ASSOADE, ACSPMBM-MT e ASSMIP