ACS MT
NOTA DE REPÚDIO

A A.C.S.PMBM – MT vem a público manifestar o seu REPÚDIO contra a fala do Governador Mauro Mendes, em entrevista á Rádio Capital, nesta, quarta-feira dia 22 de julho de 2020.

A Associação REPUDIA com veemência a forma como o Governador do Estado de Mato Grosso desqualificou nossa categoria, que trabalha honesta e dignamente, mais ainda neste momento em que estamos passando, na linha de frente no combate ao Covid-19, garantindo a segurança da sociedade.

É de se salientar, que ao dizer que “MPE atira primeiro e pergunta depois; como se fosse Policia”, generaliza e desmerece todos os policiais do Estado, e até mesmo colocando em xeque a visão do trabalho da policia na sociedade.

Tais palavras insinuam que a Polícia age com abuso em suas atividades, o que não condiz com o serviço sério de homens e mulheres, que honram seu juramento de proteção social mesmo com o risco da própria vida.

Diante do fato, até o Procurador Geral de Justiça, José Antônio Borges, no site Mídia News, considerou como “infeliz” as palavras do Governador.

Ademais, ao fazer esse comentário o Senhor Governador colocou a tropa, da qual ele é o Chefe Maior, em uma situação delicada perante a sociedade a qual ela serve.

Cuiabá, 22 de julho de 2020.

A DIRETORIA

Receita Federal alerta para falsa correspondência que oferece regularização mediante pagamento de suposto tributo

Mensagem atinge principalmente pessoas interessadas em aumentar a pontuação em “cadastros de bons pagadores”.

 

A Receita Federal identificou uma nova modalidade de golpe aplicado com uso do nome da Instituição. Trata-se de notificação postal falsa por meio da qual se exige pagamento de um suposto Imposto Verificador de Score Concretizado.

Como funciona o golpe

A falsa carta indica que o contribuinte estaria com uma pendência em seu CPF e que, para regularizar a situação, precisaria quitar o chamado Imposto Verificador de Score Concretizado, tributo inexistente. A mensagem atinge principalmente pessoas interessadas em aumentar a pontuação em “cadastros de bons pagadores”.

Na tentativa de dar ilusão de veracidade ao documento, os golpistas utilizam indevidamente o logotipo da Receita Federal e o nome de um auditor-fiscal, cuja assinatura é falsificada.

Como se proteger

A Receita Federal informa que não fornece dados bancários para o recolhimento de tributos federais via depósito ou transferência. O recolhimento de tributos é feito via Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf).
Via de regra, os golpistas cometem erros que possibilitam identificar que trata-se de um golpe. Fique atento a erros de português, informações confusas ou incorretas e orientações desencontradas. Esses são alguns dos indícios de que a correspondência pode ser falsa.

Em caso de dúvidas, os contribuintes que forem vítimas deste golpe podem comparecer a uma unidade de atendimento da Receita Federal, pessoalmente, ou enviar denúncia à Ouvidoria-Geral do Ministério da Economia, pela internet, no site https://www.fazenda.gov.br/ouvidoria/sisOuvidor.

Os indivíduos que aplicam o golpe – fazendo-se passar por servidores da Receita Federal – poderão responder pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica e falsa identidade, podendo responder, ainda, pelos danos causados à imagem da Instituição e do próprio servidor indevidamente envolvido.

Veja abaixo a imagem da notificação postal falsa:

Carta Golpe.jpg

Fonte: http://receita.economia.gov.br/noticias/ascom/2020/fevereiro/receita-federal-alerta-para-falsa-correspondencia-que-oferece-regularizacao-mediante-pagamento-de-suposto-tributo