Banda da PM é Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial de Mato Grosso

Banda da PM é Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial de Mato Grosso

O Governo do Estado sancionou a lei n° 10.414/2016, de autoria do deputado estadual Guilherme Maluf, que declara a Banda de Música da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Estado.

A ACSPMBM/MT também parabeniza a todos os integrantes da Banda da PM e a toda a corporação da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso.

Veja a justificativa do parlamentar, na íntegra:

A Banda de Música da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso com mais de um século de existência, foi criada em 19 de Outubro de 1892, através do Artigo 5° da Lei n° 09, teve seu inicio histórico contando com 16 (dezesseis) Praças, com uma gratificação de trezentos réis diários, ato este assinado pelo Dr. Manoel Murtinho – Presidente do Estado de Mato Grosso.

No seu passado marcante, tinha como função a missão de levar entretenimento às praças aquarteladas. Ao longo dos anos deixa de entreter apenas a tropa, para integrar-se a comunidade mato-grossense.

Devido a grande demanda de serviços destinados a Banda de Música, viu-se a necessidade da criação de um Corpo Musical, ato este que se consolidou, na atual gestão do Excelentíssimo Senhor Governador do Estado Blairo Borges Maggi, que através da Lei Complementar n° 271 de 11 de Junho de 2.007, e aprovada pela Assembleia Legislativa.

Assim, criou-se o Corpo Musical da Polícia Militar. Atualmente o efetivo do Corpo Musical é de sessenta e cinco Policiais Militares Músicos. No dia 19 de outubro de 2.015, a Banda de Música da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso comemora 123 anos de criação.

Sem dúvida um momento apropriado para adicionar essa instituição artística no rol do Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Estado de Mato Grosso.

Conforme o exposto, entendemos como de fundamental importância, a adição da Banda de Música da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso no Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Estado de Mato Grosso. Assim, submeto aos nobres pares a presente proposta a qual solicito o devido apoio para sua analise e aprovação.

Guilherme Maluf