ACS MT
Palavras de despedida do coronel Zaqueu Barbosa do Comando Geral da PMMT

Senhoras e senhores, boa noite!

cel_zaqueuTão feliz quanto estava quando assumi, estou hoje ao deixar o Comando de nossa Polícia Militar. Sim, estou feliz, e os motivos foram muitos.

 Combatemos um bom combate, cumprimos nossa missão. A árdua missão de segurança. Missão esta que poucos tiveram a oportunidade de receber. Eu recebi com muita honra do governador Pedro Taques, a missão de Comandar a Glorom a mesma honra que assumi, hoje entrego a espada do Comando ao novo Comandante Geral.

 Foram 460 dias a frente de valorosos guerreiros que nos ajudaram a construir um cenário positivo para a Segurança Pública do Estado de Mato Grosso. Em minhas visitas aos Comandos da Capital e do Interior, pude ver, no semblante de cada policial militar, o semblante de pessoas comprometidas com a nobre causa de ‘Proteger o Cidadão’.  Vi pessoas que acreditam em sua Polícia Militar, que acreditam num Mato Grosso melhor de se viver, e que acima de tudo, dedicam sua vida a enfrentar e combater a criminalidade.

Pudemos perceber a necessidade de valorização profissional que tanto almejamos neste ano de 2015, e verificamos que o fardamento precisava ser alterado, decisão esta tomada em conjunto e aprovada por unanimidade pelo Conselho dos Coronéis da PM.

 Com o apoio do Governo do Estado, conseguimos 50 caminhonetes que hoje são fundamentais em diversas cidades do interior do Estado, que não possuíam veículos adequados às condições extremas de trabalho. Em breve, estarão chegando 3.000 coletes balísticos que irão substituir os já vencidos, e as armas adquiridas certamente hoje, ostentam nos coldres de nossos policiais a garantia de estar mais preparado para o seu mister.

Formamos 619 novos policiais e incluímos mais 1.350, num esforço gigantesco do Governo em recompletar e ampliar nosso efetivo, que em tornará o trabalho do novo Comandante mais facilitado, pois permitirá um maior desdobramento operacional.

A Polícia Militar voltou a fazer Policiamento Ostensivo, com as Grandes Operações ao longo do ano, com destaque para a 100 Dias, Impacto 1, 2 e 3, Interior Seguro, Synergon e a Fim de Ano, possibilitando apreensões de: não vejo como necessário.

Polícia Militar tem por princípio de policiamento ter visibilidade, ser ostensiva e com isso inibir a prática de crimes. Uma relação direta para que isto ocorra é que se tenha um efetivo necessário e adequado para esta tarefa. Os novos Soldados Policiais Militares, tanto os recém- formados, quanto os em curso, ajudaram em muito, porém a disposição e determinação do Sr. Governador em ter a Segurança Pública como prioridade é que permitiu investimento determinante na efetivação da Jornada Extraordinária, com a utilização de forma legal do Policial Militar em sua folga, numa atividade remunerada.

 Esse investimento, com o necessário arranjo operacional, impactou positivamente no melhor controle de indicadores de crimes. A população voltou a ver o Policial Militar nas ruas em rondas motorizadas e a pé no chamado “Cosme e Damião”, as duplas em policiamento ostensivo preventivo a pé.

Um resgate importante da atividade de policiamento que tivemos oportunidade de efetivar com sucesso e, consequentemente de resultados expressivos para o cidadão em todos os Comandos Regionais da Polícia Militar.

Neste momento de felicidade, peço licença para fazer alguns agradecimentos especiais.

 Primeiramente, ao Grande Criador do Universo, que nos abençoou grandemente em nosso Comando e nos deu o discernimento para tomas as decisões corretas, que sempre buscaram fortalecer a Instituição Polícia Militar, que buscaram valorizar nosso bom policial militar, e principalmente buscaram proteger os cidadãos deste grandioso Estado de Mato Grosso.

Agradeço em especial minha família, esposa Cintia, meus filhos Carlos e Cezar, que em todos os momentos bons e ruins estiveram comigo, dando-me o carinho e conforto para suportar as adversidades que não foram poucas.    Ao meu pai, a quem devo tudo que sou hoje, digo que tudo é por ti meu amigo, meu exemplo, meu maior orgulho.

Agradeço ao Governador Pedro Taques, pela nossa história de luta por Mato Grosso, e por uma transformação necessária. Agradeço a confiança em nós depositada e a oportunidade de chegar ao posto máximo dentro da PM.

 Aos meus fiéis escudeiros, Coronel  Sovinski e Coronel  Serbija, meu agradecimento especial, por tudo que passamos juntos neste ano, vocês foram incansáveis e vitoriosos em suas atribuições, nos dando diariamente o apoio e o incentivo para vencer todos os desafios, sua lealdade e abnegação jamais poderei recompensar, mas sei que fizeram tudo que for possível para construirmos um Comando sólido e vencedor.

 Aos meus Comandados Oficiais e Praças, vocês são vencedores! Sempre que vejo um policial na rua, me sinto orgulhoso de vocês, que deixam seus lares pra proteger o cidadão. Que escolheram a profissão mais nobre de todas, de servir e proteger com risco da própria vida.

Aos líderes comunitários que ombrearam conosco e não se deixaram abater diante das dificuldades, sem vocês nada do que foi construído seria possível.

Agradeço aos profissionais de impressa aqui presentes, que souberam com maestria divulgar nossas ações, nos apoiando e principalmente tratando com tanto respeito ao nosso Comando.

 Não poderia deixar de agradecer aos nossos valorosos oficiais da ativa e da reserva que nos orientaram e contribuíram para as decisões mais acertadas, sempre buscando o crescimento de nossa Polícia Militar.

Agradeço ao apoio e lealdade para com o Comando da Secretaria de Segurança e das Associações de Oficiais, Sub Tenentes e Sargentos e de Cabos e Soldados que lutam diuturnamente para defender seus direitos legítimos.

Por fim, desejo muita força e sucesso ao novo Comandante Cel Gley Alves, para que possa dar continuidade aos resultados obtidos em 2015, com a dedicação que lhe é inerente.

 ZAQUEU BARBOSA – CEL PM

Comandante Geral da PMMT

 

FONTE: www.pm.mt.gov.br

Taques: pagamentos serão feitos no último dia útil de cada mês

Em reunião com Fórum, governador disse que poderá redefinir data se houver problema de caixa

 

O governador Pedro Taques, que garantiu manter pagamento da folha de servidores no último dia de cada mês

O governador Pedro Taques (PSDB) garantiu, na manhã desta terça-feira (19), ao Fórum Sindical, em reunião no Palácio Paiaguás, a manutenção do pagamento da folha salarial no último dia de cada mês.

A não alteração da data foi uma das reinvindicações dos servidores do funcionalismo público.

Durante a reunião, o governador disse, entretanto, que deverá discutir mês a mês com o sindicato as condições do caixa do Estado para manter ou alterar a data de pagamento.

Segundo Taques, o objetivo é não atrasar o pagamento da folha.

“Se nós percebemos que não tem receita, vamos chamar o Fórum e discutir uma alteração na data de pagamento. Isso porque nós não queremos atrasos nos salários”, disse o governador durante a reunião, segundo informou uma fonte do Fórum Sindical.

Ainda durante a reunião, o governador anunciou uma série de medidas para aumentar o fluxo de caixa do Estado.

Segundo ele, serão cinco pilares para que isso ocorra:

O primeiro será o fortalecimento das ações do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira), de modo a recuperar dinheiro dos maiores devedores do Estado.

O segundo pilar, segundo Taques, será o fortalecimento do Mutirão Fiscal, com um novo já marcado para o primeiro trimestre de 2016.

Reunião Pedro Taques

Governador reuniu Fórum Sindical no Palácio Paiaguás, na manhã desta terça-feira (19)

O terceiro será o fortalecimento da Procuradoria Geral do Estado, visando o aprimoramento da cobrança da dívida ativa.

O quarto será um levantamento dos ativos parados do Estado, de modo que o Executivo possa vender, por exemplo, propriedades que estejam paradas.

Por fim, estão os depósitos judiciais, que conforme MidiaNewsdivulgou beiram R$ 1,7 bilhão. O governador está em conversa com o Tribunal de Justiça de modo a ter acesso a parte desses valores.

“Com essas medidas, vamos poder viver mês a mês e saber qual será nosso caixa. Não vamos antecipar o sofrimento. Cada dia com sua agonia”, disse Taques durante o encontro.

Ainda entre as pautas de discussões, o 13º salário também não sofrerá mudanças. Com isso, o benefício será pago no mês de aniversário dos servidores.

Já a reposição inflacionária salarial (Revisão Geral Anual) deste ano ficará para ser discutida em outra reunião a ser agendada.

 

 

FONTE: www.midianews.com.br

Associações retomam negociação com Governo para Implementação dos Direitos Previstos no Estatuto dos Militares

negociacao_governo_2016

Os dirigentes das Associações dos militares, Tenente Coronel PM Wanderson Nunes de Siqueira – presidente da ASSOF-MT; Subtenente PM Luciano Esteves Corrêa Costa – presidente da ASSOADE-MT e o 3º Sargento PM Joelson Amaral – vice-presidente da ACS-MT, se reuniram na tarde desta quinta-feira (15/01) com o secretário de Gestão de Pessoas do Estado de Mato Grosso, Júlio Modesto, para retomarem a negociação em torno do efetivo cumprimento de dispositivos previstos na Lei Complementar n. 555 de 29 de dezembro de 2014 (Estatuto dos Militares Estaduais de MT), que não estão ainda sendo colocados em prática pelo Estado.

Dentre os pontos alinhados pelos dirigentes das Associações, destaca-se:

1.   O pagamento das substituições e designações para exercício de função privativa de posto ou graduação superior.

2.   O pagamento do adicional por serviço noturno;

3.   O pagamento da etapa fardamento referente às promoções de 2014 e 2015 e adoção de um novo modelo de concessão de fardamento para os militares;

4.   Pagamento da ajuda de custo, conforme determina o novo Estatuto;

5.   Não cobrança da contribuição previdenciária dos valores referente à Jornada Extraordinária;

6.   Pagamento da retribuição pecuniária para os militares da inatividade, convocados para exercício de atividade jurisdicional militar;

7.   Aprimoramento na lei das guardas patrimoniais;

8.   Pagamento do seguro de vida aos militares mortos ou acometidos de invalidez permanente, em decorrência do serviço.

O Sargento Joelson – vice-presidente da Associação de cabos e soldados, apresentou um estudo preliminar ao secretário Júlio Modesto sobre a cobrança indevida da previdência nos valores referentes à jornada extraordinária.

O Sargento lembrou que esses valores correspondem a uma indenização por cumprimento de jornada além da carga de trabalho regular e, em sendo indenização, não deveria ser tributada. O Sargento Joelson lembrou ainda, que os valores da jornada extraordinária não serão acrescidos na remuneração do militar por conta da passagem à inatividade, portanto, no seu entendimento não devem incidir a contribuição previdenciária.

O Subtenente PM Esteves, presidente da Assoade, firmou o compromisso de apresentar ao Secretário Júlio Modesto, uma proposta de aprimoramento da Lei 279/2007, que disciplina a atividade de guarda patrimonial dos militares da inatividade. Esteves lembrou que a atual legislação impede que militares que passaram para a inatividade proporcional ou que já tenham ultrapassado a idade de 60 (sessenta) anos executem a atividade, diminuindo, em muito, o universo de militares que poderiam estar trabalhando na guarda patrimonial.

O presidente da Assoade pontuou ainda que a remuneração dos guardas patrimoniais pode ser melhorada, e que, mesmo assim, ainda será muito mais vantajosa para o Estado do que a contratação de empresas de segurança terceirizadas.

negociacao_governo_2016

O Coronel Wanderson, presidente da Associação dos oficiais pontuou que o modelo atual de concessão de fardamento não vem atendendo nem ao Estado nem aos militares, pois o processo de licitação é moroso e, na maioria das vezes, não atende aos prazos de entrega do fardamento aos militares. Ele sugeriu o pagamento de uma gratificação direta na folha do militar, para que este possa adquirir o seu fardamento junto aos fabricantes. No seu entendimento isso poderá baratear o valor do fardamento e agilizar o processo.

O presidente da ASSOF ainda destacou, ao secretário, a importância de se colocar em prática o pagamento do seguro de vida para os militares mortos ou inválidos em decorrência do serviço. Ele lembrou que os militares são submetidos a risco de vida a todo momento e que o governador Pedro Taques, durante a campanha, se comprometeu a promover o reconhecimento da atividade dos PMs e Bombeiros Militares. Segundo o Coronel Wanderson, o seguro de vida está previsto no Artigo 199 do Estatuto.

No final da reunião, os dirigentes pediram ainda ao secretário Júlio Modesto que interceda junto à Secretaria de Segurança Pública para que sejam retomados os trabalhos e a negociação para definição do valor e da forma de pagamento do Auxílio Alimentação. Os dirigentes destacaram que esse assunto criou uma grande expectativa na tropa no ano de 2015 e, até agora, não houve nenhuma manifestação por parte da SESP a respeito do assunto.

O secretário Júlio Modesto se disse satisfeito com a reunião, pois alguns assuntos ele desconhecia. Ele reiterou o compromisso da administração do governador Pedro Taques em cumprir rigorosamente as legislações do Estado e de não criar dividendos por conta do não cumprimento de dispositivos legais.

Júlio Modesto determinou a lavratura de uma ata da reunião e, após o recebimento de um oficio das associações pontuando todos os dispositivos que não estão sendo cumpridos, se comprometeu a apresentar uma resposta às entidades o mais rapidamente possível, depois de estudos de sua equipe técnica.

 Data: 15/01/2016
Fonte: ASSOF, ASSOADE e ACS-MT

Polícia Militar do Estado de Mato Grosso torna público seu Lotacionograma.
Publicado o Lotacionograma da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso, referente ao 1º trimestre do ano de 2016.
O documento foi publicado no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do dia 13 de Janeiro de 2016.

LOTACIONOGRAMA DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE MATO GROSSO
1º TRIMESTRE DE 2016
CARREIRA CARGOS CARGOS CRIADOS CARGOS OCUPADOS CARGOS VAGOS CONTRATADOS SUBSÍDIOS
MILITAR CEL PM 31 39 0 0 L.C. nº 529 de 31 de março de 2014
TEN CEL PM 330 146 15 0
MAJ PM 169 0
CAP PM 320 73 247 0
1º TEN PM 650 68 456 0
2º TEN PM 126 0
ASP PM 0 30 0 0
AL OF 3º ANO 0 1 0 0
AL OF 2º ANO 0 22 0 0
AL OF 1º ANO 0 20 0 0
SUB TEN PM 360 306 54 0
1º SGT PM 3049 93 1508 0
2º SGT PM 94 0
3º SGT PM 1354 0
CB PM 7755 2063 3511 0
SD PM 2181 0
AL SD PM 0 1323 0 0
CIVIL AG. DES. ECO. E SOCIAL 80 38 42 0 LC nº 9541 de 26 de maio de 2011
ANA. DES. ECO. E SOCIAL 23 4 19 0
AUX. DES. ECO. E SOCIAL 90 2 88 0
ANA. ADMINISTRATIVO 0 0 0 0
SERVIDORES DE OUTROS ORGÃOS/ENTIDADES/PODERES CEDIDOS A POLÍCIA MILITAR
ÓRGÃO/ENTIDADE/PODER CEDENTE CARGOS QUANTIDADE
0 0 0

Para acessar o documento, é só clicar no link abaixo.

Lotacionograma

 

Fonte: Diário Oficial do Estado de Mato Grosso datado de 13/01/2016.

 

 

 

 

Fórum Sindical marca para dia 25 mobilização dos servidores contra mudança de calendário

O Fórum Sindical marcou para o dia 25 de janeiro uma mobilização geral dos servidores estaduais contra a mudança no calendário do pagamento dos salários. O ato está marcado para as 14h, na Praça das Bandeiras, no Centro Político Administrativo (CPA). A decisão foi tomada durante reunião dos líderes sindicais em reunião nesta quarta-feira (13).

A mudança do calendário de pagamento sugerida pelo governo, do último dia útil do mês trabalhado para outra data até o dia 10 do mês subsequente, tem sido mal recebida pelos sindicatos. A proposta do governo sobre a nova data deve ser formalizada em reunião marcada a próxima terça-feira (19). O presidente do Sindicato dos Servidores da Empaer (Sinterp), Gilmar Brunetto, informou que, dependendo da proposta, pode haver reação dos servidores.

“O Fórum Sindical marcou uma reunião ampliada com os servidores para cinco dias úteis depois da reunião com o governo, ou seja, dia 25. Essa reunião será aberta para que o governo participe e explique aos servidores sobre as mudanças. Pode ser que haja uma mobilização e até mesmo paralisação. Tudo vai depender da proposta do governo e da recepção dos servidores a essa proposta. Cada entidade também vai fazer assembleia da sua categoria”, disse Brunetto.

Estava marcada para esta quarta-feira (13) uma reunião em que a Secretaria de Gestão apresentaria os números das finanças do estado e o impacto financeiro de cada medida estudada em relação ao salário dos servidores públicos. Porém, o secretário Julio Modesto compareceu ao encontro na sede do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal (Sintap), no bairro Morada do Ouro, para informar que não precisaria aguardar o retorno a Cuiabá do secretário de Fazenda, Paulo Brustolin. Desse modo, a apresentação dos números foi adiada para o dia 19.

“O pagamento foi garantido no último dia útil durante os últimos 10 anos. E agora o governo quer mudar. Isso prejudica os servidores, que vão pagar juros de contas. A proposta do Fórum é manter o calendário atual, mas vamos ouvir os argumentos e a proposta do governo e discutir. Se o problema maior for fluxo de caixa, como o governo alega, acredito que isso possa ser resolvido reservando o recursos recebido no começo do mês para pagar os salários no final do mês”, disse presidente do Sindicato dos Técnicos da Educação Superior (Sintesmat), Luiz Wanderlei dos Santos.

“De qualquer forma, o secretário Modesto nos disse que o governo não vai tomar decisões sem conhecimento dos servidores. Que o governador vai comunicar o Fórum Sindical antes de alterar o calendário de pagamento. E acredito que será isso mesmo, comunicar, porque não acho que o Fórum vai concordar com as mudanças”, completou o sindicalista.

As outras pautas, o Reajuste Geral Anual (RGA) de 2016 e possibilidade de transferir o 13º salário para o final do ano, continuam em discussão. Na semana passada, o governo garantiu o pagamento do salário de janeiro no dia 30 deste mês. O 13º salário dos aniversariantes de janeiro também será pago normalmente na folha deste mês. No encontro, também ficou assegurado o pagamento até o dia 10 de fevereiro da diferença da Revisão Geral Anual (RGA) 2015.

Outro lado

O Gabinete de Comunicação informou que as equipe econômicas e de gestão continuam fazendo estudos para apresentar aos servidores todos os cenários e os impactos financeiros de cada medida, o que será feito na reunião do dia 19. O secretário Jean Campos reforçou que o governador Pedro Taques (PSDB) tem compromisso em manter o diálogo com os servidores, e que nenhuma medida será tomada sem prévio conhecimento do Fórum Sindical.

FONTE: www.olhardireto.com.br

Mudanças na organização das polícias voltam à pauta em 2016
sub-gaonzaga-225x300
Subtenente Gonzaga: como não têm a atribuição de investigar, as polícias militares e rodoviárias federais jogam fora o material de investigação

No início dos trabalhos legislativos em 2016, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) deve analisar propostas que estabelecem mudanças na organização das polícias no Brasil. Das ideias para melhorar a segurança pública no País, a criação de uma polícia unificada, unindo policiais civis e militares numa mesma instituição, e a instalação do chamado ciclo completo de polícia provocaram polêmicas em 12 seminários realizados pela CCJ, ao longo de dois meses, no segundo semestre do ano passado. No Brasil, as tarefas são divididas: a Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal são responsáveis pela prevenção e repressão, e as polícias Civil e Federal, pela investigação.

As mudanças são tema de sete propostas de emenda à Constituição (PEC 430/09 e seisapensadas) em tramitação na Câmara dos Deputados. Algumas propostas preveem a unificação das polícias e investigações, com a extinção da Polícia Militar.

Outras, como a PEC 431/14, do deputado Subtenente Gonzaga (PDT-MG), amplia a competência da PM, dando-lhe atribuições de Polícia Judiciária, com poderes de investigação.

O relatório do deputado Raul Jungmann (PPS-PE), pelaadmissibilidade das propostas, foi apresentado na CCJ poucos dias antes do início do recesso parlamentar e está na pauta de votações do colegiado. Os trabalhos legislativos voltam em 2 de fevereiro. Aprovadas na CCJ, as propostas serão analisadas por comissão especial.

FONTE: http://anermb.com.br/

Advogado Carlos Dorileo consegue na justiça retorno de Policial Militar excluído.

odorico

O Policial Militar W. H. S. DE Rezende, foi excluído das fileiras da policia militar pelo Comandante Geral, após 4 anos de serviços por ter sido reprovado no primeiro teste físico, quando prestou o concurso para ingressar na Policia Militar, ganhando o direito por aprovação na segunda tentativa do teste onde foi aprovado.

Mesmo alcançando a estabilidade funcional e mediante parecer da PGE, que recorreu da decisão de primeiro grau do Juiz que julgou procedente o pedido de permanência do Militar, assim mesmo foi demitido.

Mesmo mediante a confirmação de aprovação em novo teste físico realizado na fase do certame.

Como o Estado recorreu e a quarta Câmara Civil do TJMT, entendeu que o fato do Policial Militar ter feito novo teste físico, ainda que, o primeiro foi contrario ao edital, houve violação a norma e julgou procedente o pedido do Estado entendeu por violação a norma Constitucional.

Assim o Policial Militar recorreu e na fase de recurso o PGE emitiu o parecer ao Comandante Geral da PMMT que excluísse o policial, mesmo sem observância as formalidades legais, e servindo na PMMT por mais de três anos, não foi atendido.

Nesse sentido, o Policial Militar W.R.S de Rezende, filho de tenente aposentado que sempre espelhou no seu pai, e viu o sonho realizado de progressão da carreira profissional acabar, e servir a sociedade de Mato Grosso, como seu pai.

A família teve um Natal triste, sofrendo e chorando e, apesar do choro e tristeza confiaram em Deus e na Justiça, e procuraram os serviços do Dr. Carlos Odorico Dorileo Rosa Junior, advogado da Associação de Cabos e Soldados da Policia Militar e Bombeiro Militar do Estado de Mato Grosso.

Mesmo durante o recesso forense, o advogado interpôs ação mandamental, onde, foi determinado pela Desembargadora Cleuci Terezinha Chagas Pereira da Silva, o imediato retorno do Policial Militar W. H. S. DE Rezende..

O Comandante Geral da PMMT, foi intimado para cumprir a determinação judicial.

Para o Policial Militar, que teve o Natal triste, de choro, agradeceu a Deus e ao Dr, Carlos Odorico Dorileo Rosa Junior, por ser um instrumento de Deus em conseguir faze-lo retornar ao serviço Militar. E acrescenta que o choro pode durar uma noite, mas, a alegria vem pelo amanhecer.

Da redação Vilmar Lopes.

FONTE: http://www.barradobugresonline.com.br/

Resultados da Reunião do Governador Pedro Taques com o Fórum Sindical

FÓRUM SINDICAL LUTA PELA GARANTIA DO CALENDÁRIO DE PAGAMENTO DO SERVIDOR

Após quatro horas de reunião com o Governador Pedro Taques e sua equipe econômica o Fórum Sindical, entidade que congrega 23 representações dos servidores públicos do Estado de Mato Grosso, informa que conquistou importante vitória nesta quinta-feira (07/01) ao receber a garantia, por parte do Governador Pedro Taques, do pagamento no dia 30 de janeiro de 2016, da folha de pagamento do referido mês e do 13º salário dos aniversariantes também de janeiro.

O Governador confirmou ainda o pagamento da diferença da Reposição Geral Anual de remuneração de maio a outubro de 2015, até, no máximo, dia 10 de fevereiro de 2016.

Em relação aos demais assuntos referentes aos servidores públicos, como:

– Calendário de pagamento para o ano de 2016;

– Pagamento do 13º salário na data de aniversário dos servidores; e

– Concessão da RGA do ano de 2016 no mês de maio;

O Governador Pedro Taques acordou com o Fórum, a realização de uma reunião, no dia 19 de janeiro, para apresentação dos números financeiros do Estado e eventuais propostas.

O Fórum Sindical reitera o compromisso com a base, de continuar lutando pelo pagamento da folha dentro do mês de trabalho, pelo pagamento do 13º salário no mês de aniversário do servidor e pela concessão integral do índice de reposição inflacionária no mês de maio de 2016.

Data: 07/01/2016