Corpo de Bombeiros terá nova unidade no Distrito Industrial de Cuiabá, novo quartel em Sinop e nova sede em Primavera

Corpo de Bombeiros terá nova unidade no Distrito Industrial de Cuiabá, novo quartel em Sinop e nova sede em Primavera

Em entrevista divulgada pelo site da Secretária de Segurança Pública, o comandante geral do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso, Coronel BB Julio Cezar Rodrigues comemora a inclusão de 147 novos soldados, o inicio da recomposição do efetivo da instituição e anuncia que, em 2015, o CBMT deve ganhar nova unidade no Distrito Industrial de Cuiabá, novo quartel em Sinop e nova sede em Primavera. Confira a entrevista na íntegra:

.

Corpo de Bombeiros tem reforço de pessoal e de equipamentos para atuar em MT

Fonte: LIDIANA CUIABANO Assessoria/Sesp-MT

À frente do comando do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso desde janeiro deste ano, o coronel BM Julio Cezar Rodrigues assumiu a corporação com o desafio de reestruturar e reequipar as unidades do Corpo de Bombeiros no Estado. Recentemente, a instituição teve a inclusão de 147 novos soldados, a maior dos últimos 10 anos, marcando o início de um processo de recomposição de efetivo, que conta com o quadro de pessoal de 1.086 bombeiros em Mato Grosso.

Nesta entrevista, o comandante fala da distribuição dos novos soldados, abertura de novas unidades, novas viaturas e equipamentos como o início de um processo de reestruturação e fortalecimento do Corpo de Bombeiros Militar em Mato Grosso. Confira:

Recentemente, o Corpo de Bombeiros teve a inclusão de 147 novos soldados. Como serão distribuídos esses militares no Estado?

Coronel BM Julio Cezar Rodrigues – O Corpo de Bombeiros conta hoje com sete Comandos Regionais e está presente em 18 municípios de Mato Grosso. Os 147 novos soldados serão distribuídos em 16 desses 18 municípios. Essa inclusão, assim como a nova turma de 300 soldados recém-convocada do concurso público, que passarão pelo Curso de Formação, serviu para iniciar o processo de recomposição de efetivo, devido ao déficit gerado pelas aposentadorias na corporação, que passou muitos anos sem uma grande inclusão de pessoal. Hoje o Corpo de Bombeiros está presente em 100% dos municípios com mais de 50 mil habitantes, que totalizam 10 cidades. A meta é que nos próximos cinco anos estejamos presentes em mais 13 municípios, para que, desta maneira, contemplemos 100% dos municípios com mais de 30 mil habitantes. Nosso objetivo é que todas as unidades operacionais existentes tenham pelo menos 40 Bombeiros Militares, que é o ideal. E isso só será possível com a convocação de todo o cadastro de reserva do último concurso público.

Existe previsão de abertura de novas unidades do Corpo de Bombeiros em MT?

Coronel BM Julio Cezar Rodrigues – Vamos inaugurar a 14ª Companhia Independente de Juína, que contará, de imediato, com nove soldados do último concurso público. Após a conclusão do Curso de Formação dos 300 novos soldados, mais 21 militares serão enviados à Companhia para reforçar o efetivo. A unidade irá atender os municípios da região Noroeste do Estado, como Castanheira, Juruena, Colniza, Juara, entre outros. A instalação dessa companhia foi pensada após a realização de um estudo estratégico. Juína é uma cidade que tem hoje mais de 40 mil habitantes e a unidade mais próxima de atendimento do Corpo de Bombeiros está localizada no município de Tangará da Serra, a 500 quilômetros de Juína, uma grande distância para deslocamento no atendimento de ocorrências na região. Além disso, existe o projeto de expansão do 1º Batalhão de Bombeiros Militar de Cuiabá com a Companhia do Distrito Industrial, que contará com um efetivo de 40 Bombeiros Militares. A região concentra edificações de alto risco e a unidade mais próxima para atender está a 20 minutos de deslocamento, no Coxipó, o que é inviável em caso de combate a incêndio, por exemplo. Essa nova unidade será especializada para atendimento de ocorrências envolvendo produtos perigosos, devido à movimentação de cargas perigosas nas rodovias próximas à região.

E com relação aos investimentos em equipamentos e viaturas?

Coronel BM Julio Cezar Rodrigues – Recentemente recebemos uma viatura Auto-Tanque com capacidade para 30 mil litros que já está atendendo a Grande Cuiabá. Estamos em processo de aquisição de nove viaturas Auto Bomba Tanque, que faz parte do planejamento de renovação da frota da instituição. A ideia é substituir as viaturas com mais de 10 anos de uso, que estão dando muita manutenção. Também temos a previsão para a compra de 445 capacetes modelo gallet para uso em combate a incêndio e 200 roupas de aproximação também para atendimento de ocorrências de incêndio. Tudo isso faz parte da meta de equiparmos 100% do efetivo com Equipamento de Proteção Individual de combate a incêndio.

E quais são os investimentos no Corpo de Bombeiros pelo projeto do Fundo Amazônia?

Coronel BM Julio Cezar Rodrigues – Pelo Fundo Amazônia adquirimos duas aeronaves para combate a incêndio florestais, cinco viaturas Auto Bomba Tanque Florestal, seis caminhonetes modelo L 200 e um caminhão para transporte de combustível de aeronave. Já estamos utilizando esses equipamentos na temporada de incêndios florestais em Mato Grosso. Também está prevista a realização de um curso de especialização de prevenção e combate a incêndio florestais.

Como será a atuação no período proibitivo de queimadas em Mato Grosso?

Coronel BM Julio Cezar Rodrigues – Estamos realizando ações de prevenção, preparação e combate. As 18 unidades do Corpo de Bombeiros no Estado vão atender as ocorrências de incêndio florestal. Vamos envolver nesse período crítico, de 15 de julho a 15 de setembro, todos os meios terrestres e aéreos em ações conjuntas com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). Teremos 23 veículos, sendo cinco viaturas Auto Bomba Tanque Florestal, seis Auto Rápido Florestal e mais 12 caminhonetes da Sema que vamos transformar em Auto Rápido Florestal. Além disso, duas aeronaves de combate a incêndio florestal estarão à disposição para atendimento, bem como um dos helicópteros do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), que prestará apoio quando precisarmos. Teremos base fixa nos municípios de Cláudia, União do Sul, Sinop e Rosário Oeste. Em Sinop serão duas bases fixas numa integração de esforços do Corpo de Bombeiros com a prefeitura municipal e empresas rurais da cidade. Como apoio também utilizaremos 10 bases descentralizadas que estarão circulando nas macro regiões do Estado: região Sul, Vale do Araguaia, Noroeste e Norte. Essas bases descentralizadas realizarão um trabalho de vigilância, com ronda preventiva, palestras e levantamento estratégico dos municípios.

E sobre a modernização do serviço de segurança contra incêndio e pânico?

Coronel BM Julio Cezar Rodrigues – Temos um projeto de modernização dos trabalhos da Diretoria de Segurança Contra Incêndio e Pânico, que cuida das vistorias das edificações e emissão de alvarás de funcionamento de comércios e indústrias. Vamos adquirir para a Diretoria 25 novas viaturas para a realização das vistorias técnicas. Além disso, estamos em processo de aquisição de um software de gestão de atividade de Segurança Contra Incêndio. Hoje a tramitação de plantas de análise são feitas de forma impressa e, com esse programa, será feita de forma virtual. O relatório de conformidade será expedido de forma online, otimizando o processo de obtenção de alvará para a abertura de micro e pequena empresa. Também temos a nova lei de Segurança Contra Incêndio e Pânico, que será encaminhada ao legislativo para aprovação, que tende a simplificar a emissão de alvará.

Quais são os projetos do Corpo de Bombeiros para os anos de 2015 e 2016?

Coronel BM Julio Cezar Rodrigues – Este ano vamos finalizar toda a parte de projeto para licitação e construção de uma nova unidade no Distrito Industrial de Cuiabá, além da reforma e ampliação das unidades, principalmente o aumento de garagens. Estamos trabalhando no projeto do novo quartel do 4º Batalhão de Sinop e da nova sede da 6ª Companhia Independente de Primavera do Leste, além da reforma das companhias independentes da região do CPA, da Prainha e da companhia independente de Alta Floresta.